Notícias


12 Dez

Apoio para os jogos eletrônicos!

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) lançou o primeiro edital voltado ao investimento na produção de obras audiovisuais brasileiras independentes de jogos eletrônicos.

A Chamada Pública PRODAV 14/2016, com inscrições abertas a partir desta terça-feira (6), vai disponibilizar R$ 10 milhões em recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), que deverão resultar na produção de 24 jogos eletrônicos para a exploração comercial em consoles, computadores ou dispositivos móveis.

Os investimentos do FSA serão distribuídos entre três categorias. A categoria A vai contemplar até dois projetos com R$ 1 milhão, cada; a categoria B selecionará até dez projetos, que receberão R$ 500 mil; e a categoria C oferecerá R$ 250 mil a até 12 projetos.

Assim como nos demais editais do Programa Brasil de Todas as Telas, o regulamento prevê que ao menos 30% dos recursos sejam destinados para projetos de empresas sediadas nas Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, e no mínimo 10% para produtoras da Região Sul e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo.

"O Brasil é um importante mercado consumidor de jogos eletrônicos, mas são poucos os jogos brasileiros existentes. Com esta ação, estamos estimulando o desenvolvimento de mais jogos no Brasil e esperamos contribuir para o fortalecimento dos desenvolvedores brasileiros independentes”, afirmou o diretor-presidente da Ancine, Manoel Rangel.

Representando a Abragames, Ale McHaddo, saudou a iniciativa da Ancine: "Hoje é um dia histórico para quem produz jogos no Brasil. O edital é importante, mas o mais significativo é ver que os jogos foram inseridos na política pública de audiovisual do Brasil. Os jogos são um vetor importante na construção de identidade e temos muito a contribuir com a indústria criativa no Brasil".


Como participar

Poderão participar do edital empresas produtoras audiovisuais e desenvolvedoras de jogos eletrônicos registradas e classificadas na Ancine como agente econômico brasileiro independente.

As inscrições serão realizadas por meio do Sistema de Inscrições do Fundo Setorial do Audiovisual, com o preenchimento de um formulário eletrônico e o envio da documentação prevista no ANEXO I da Chamada Pública, de 6 de dezembro a 23 de janeiro de 2017. Podem ser inscritos projetos que se encontrem em qualquer etapa de produção, desde que o jogo não tenha sido lançado comercialmente. Cada proponente pode apresentar apenas um projeto.

Processo de seleção

Os projetos passarão por três fases de análise e avaliação. Inicialmente as propostas passam por uma fase eliminatória de habilitação, onde serão julgadas pela compatibilidade e adequação formal às condições do edital. As propostas habilitadas seguem para a fase de seleção, de caráter eliminatório e classificatório, quando serão avaliadas por um analista da Ancine e por um profissional independente, e receberão notas de 1 a 5 para os quesitos previstos no edital.

Após a divulgação das notas e da apresentação e julgamento dos recursos dos proponentes, as propostas classificadas para a fase de decisão de investimento seguem para a defesa oral, quando serão avaliados por uma comissão de sete membros, formada por representantes da Ancine, da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e da sociedade civil.

FONTE:http://www.brasil.gov.br/cultura/2016/12/ancine-disponibiliza-r-10-mi-para-jogos-eletronicos



Comentários