Notícias


04 Dez

Alunos do Talentos de Futuro ajudando ongs

O Programa Talentos de Futuro aborda temas que contribuem para o desenvolvimento de competências comportamentais dos jovens que participam deste programa. Um destes temas é a Atitude, que vai além da força de vontade. Uma pessoa que quer realizar seus sonhos precisa fazer, “colocar a mão na massa”, tendo como consequência mínima ver os seus sonhos se concretizando. Não é fácil!

Neste semestre, para que os jovens do Talentos compreendessem a Atitude na prática, propusemos a eles que realizassem ações voluntárias em instituições da cidade de Uberlândia escolhidas por eles.

Na turma formada por filhos e parentes próximos de associados Algar e Sabin, com 18 anos ou mais, foram formados 5 grupos de trabalho que executaram ações em instituições de caridade, creches e ong que recebem animais abandonados. Eles arrecadaram alimentos, roupas, brinquedos, rações e doaram seu próprio tempo em prol de um objetivo maior que é ajudar o próximo com ações que foram além do cumprimento do objetivo proposto.

Abaixo, depoimentos de alguns alunos que participaram desta atividade:

“O trabalho voluntário foi muito importante para nós, pois nos ensinou a importância de ajudar o próximo, de deixarmos de olhar para nos mesmos e passar a olhar para o outro. Além de grande aprendizado, ele também mudou nossa forma de pensar e ver o mundo, nos fez repensar a respeito de algumas opiniões. A execução deste trabalho quebrou o preconceito que tínhamos.” Paulo Rames, Ellen Ferreira, Melinda e Maria Cecília.

“Ter feito este trabalho foi incrível, aprendemos mais profissionalmente e como pessoa, principalmente, nos sentimos agradecidos e satisfeitos. Foi uma oportunidade que nos acrescentou muito. As lições que aprendemos levaremos para sempre, junto com todos os encontros, auxiliadores e todos os envolvidos.” Thayná, Noemi, Matheus, Augusto e Vittor.

“Este trabalho voluntário foi incrível, nosso grupo aprendeu a importância de ajudar o próximo, de ter foco, objetivo, persistência e a olhar para além de si. Nós tivemos a ideia de ir à APA com a intenção de ajudar os animais, com isso ajudamos a alimentá-los, a dar banho e a cuidar. Percebemos a alegria em nós, tivemos fortes emoções! Não imaginávamos que existiria tanto amor em um lugar tão simples.” Sara Nunes, Ana Laura, Davi e Luana.

“Nunca tinha feito um trabalho assim na vida. Ajudamos um centro espírita com que podíamos arrecadar. Ficamos felizes por ter feito algo pelo outro, foi pouco, mas esse pouco fez a alegria de muitos. Foi uma das melhores experiências que eu tive.” Pedro H. Fernandes



Comentários