Notícias


02 Ago

Voluntariado: a empatia de se colocar no lugar do outro

Trabalho voluntário é o tipo de coisa que nunca sai de moda. É só postar uma foto pintando uma escola, brincando com crianças carentes ou distribuindo agasalhos que a chuva de likes é garantida. 

Mas, o que muitas das vezes deixamos passar é que não existe beleza na desigualdade ou na falta de oportunidade iguais para todo mundo. Esquecemos que olhar para quem tem menos que nós, não é e nem deveria ser, opcional.

Uma forma de conscientizar a sociedade de que ajudar o próximo é uma obrigação de quem tem mais, é através do trabalho voluntário juvenil. Seja ele estimulando as crianças e jovens a ajudar em projetos que eles já participaram ou apresentando-os a diferentes realidades.

Proporcionar o contato com as necessidades dos outros, psicológicas, afetivas, financeiras, culturais ou qualquer outra, também é uma forma de trabalhar nos adultos da próxima geração o senso de responsabilidade e sustentabilidade, fazendo com que eles reconheçam o seu verdadeiro papel dentro de uma comunidade.

Além disso, é perceptível que jovens que participam do voluntariado amadurecem e se desenvolvem de forma grandiosa. Superam a timidez, melhoram seu relacionamento com as pessoas e lidam bem melhor com o trabalho em equipe. E ainda percebem que as diferenças, quando canalizadas da forma correta, se tornam uma arma poderosa para a transformação do meio em que convivem.

Geralmente os jovens que participam do voluntariado chegam à instituição inseguros,com vontade de ajudar, mas sem saber como oferecer algo. Ao decorrer do voluntariado, os jovens ganham confiança, sentem que são importantes e que podem ajudar seu bairro e a sua comunidade. Além desse desenvolvimento pessoal, eles se desenvolvem profissionalmente.

O Talentos de Futuro busca realizar atividades práticas e dinâmicas, em diferentes formatos, que estimulam o desenvolvimento moral, social, político e ainda fomentam o desenvolvimento de habilidades e competências comportamentais desses jovens. O voluntariado é uma das ferramentas escolhidas pelo programa para motivar nos jovens sentimentos de empatia, igualdade e trabalho em equipe. Além de trabalhar a atitude, o protagonismo, a comunicação e a negociação.


Segundo a educadora Ana Carolina, da Instituição Kolping de Belo Horizonte, parceira do Talentos de Futuro,“fomentar o envolvimento em trabalhos voluntários é uma forma de, pouco a pouco, construir uma sociedade mais justa e empática para o futuro, com profissionais mais humanos e preocupados com a geração de valor pessoal”. Em sua turma, seis alunos se tornaram voluntários da Instituição, inspirados pela atividade proposta pelo programa.

Conheça mais sobre os programas desenvolvidos pelo Instituto Algar.



Comentários