Notícias


14 Nov

A importância dos mapas mentais na sala de aula

Você sabe o que são os mapas mentais e como é possível trabalhar com eles em sala de aula?

Esta ferramenta pode ajudar tanto quem ensina quanto quem aprende, por ser uma forma de explicar conteúdos de maneira mais dinâmica, atraindo a atenção dos alunos para assuntos importantes. Mas afinal, o que são mapas mentais?

O que são mapas mentais?

Mapas mentais são diagramas feitos de maneira mais simples e objetiva e de fácil entendimento, para auxiliar na compreensão e solução de problemas, memorização e até mesmo no aprendizado.

Eles surgiram na década de 1970 com o Doutor Tony Buzan, que após muitos estudos conseguiu comprovar que este tipo de apresentação torna o aprendizado mais eficaz.

Após a popularização do tema, outros estudos corroboram esta afirmação: em 2017 um grande estudo realizado na Índia pelo Department of Community Medicine, ACS Medical College and Hospital, divulgou a eficácia da técnica de mapas da mente na recuperação de informações entre estudantes de Medicina. São inúmeras vantagens!

Estudando com mapas mentais

Por serem visuais e relativamente simples, os mapas mentais podem contribuir no processo de aprendizagem dos alunos. 

Vários temas podem ser adaptados: português, história e filosofia são alguns exemplos de matérias que podem ser transformados. E, para os alunos, as vantagens são várias:

Facilita o aprendizado

Como já citamos, os mapas mentais são bastante visuais, o que facilita no aprendizado, pois permite que o educador coloque cores, desenhos e outros elementos que estejam relacionados ao tema, facilitando a memorização e o aprendizado daquele assunto.

Melhora a interpretação de texto

Ler mapas mentais exige do aluno uma melhor interpretação de texto, pois ele precisa de vários estímulos para entender os diagramas e associar as informações. Uma ótima maneira de aprender!

Melhora na escrita

Os alunos podem montar os seus próprios mapas mentais, facilitando não apenas a interpretação, mas também a escrita, pois a forma reduzida exige que o aluno se concentre e saiba escolher as melhores informações que irão compor o seu mapa.

E para os professores?

Já para os educadores, utilizar a ferramenta dos mapas mentais pode ser uma forma poderosa de trabalhar dentro da sala de aula, já que é possível passar o conteúdo de maneira lúdica, simples e objetiva.

Assim, o professor que adota o método consegue capturar a atenção da turma e introduzir outros assuntos que façam relação ao mapa mental utilizado.

Aprenda a fazer um mapa mental

Fazer um mapa mental não é tão complicado quanto parece. Primeiro, basta separar o espaço e o tema a ser desenvolvido. Pode ser uma cartolina, folha A4, ou até mesmo no computador.

Feito isso, coloque o conteúdo principal no centro, como por exemplo, "voluntariado". A partir deste tema central, comece a puxar as ramificações e o que deseja abordar sobre o assunto. Lembre-se de que precisa ter um sentido e lógica, por isso atente-se ao conteúdo que será compartilhado.

Sinta-se livre para abusar da criatividade e utilizar diversas cores, desenhos, setas e outros elementos em seu mapa mental!

Os mapas mentais também podem fazer parte dos projetos sociais infantis, principalmente aqueles que possuem atividades dentro da sala de aula. Aproveite para ler o nosso artigo sobre como os Programas Sociais podem transformar vidas!



Comentários