Notícias


10 Out

6 brincadeiras de Dia das Crianças para todas as idades

No dia 12 de outubro é comemorado o Dia das Crianças aqui no Brasil. Por aqui, a comemoração surgiu em 1920 e foi oficializada em 1924, através de políticos da época.

No dia 20 de novembro de 1959, quando a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) oficializou a Declaração Universal dos Direitos da Criança, outros países também passaram a comemorar esta data.

Importância na comemoração: além de brinquedos

Muitos falam que a comemoração do Dia das Crianças é apenas apelo comercial, mas vai muito além. Neste dia, é importante refletir sobre o futuro de quem está começando agora, e vai muito além de presentes: é se fazer presente na vida dos pequenos, com afeto e educação, já que eles estão se moldando para a vida adulta e são estes momentos que irão contribuir para o crescimento saudável e na formação de cidadãos.

Estamos em um mundo digital e conectado: as crianças de hoje já sabem utilizar smartphones, computadores e tablets desde muito cedo. Então, como fazer que este dia seja especial e com o uso mínimo de tecnologia?

As brincadeiras com outras crianças, pais e família são um bom momento de se conectar e criar laços afetivos, além de ser um bom estímulo para o desenvolvimento. E a escola tem um grande papel para que esta data seja um ótimo momento com boas lembranças, já que é o lugar ideal para brincadeiras e aprendizado.

Separamos algumas brincadeiras que podem ser feitas em equipe e com o envolvimento de pais e professores:

Alfabetização e a sua importância na Educação Infantil

Trabalhos manuais

Apresentações de fantoches

Com rolos de papel higiênico, cartolina, EVA, pacotes de pipoca, giz de cera, linhas, lãs e outros materiais, é possível fazer um divertido teatro de fantoches!

Coloque a disposição das crianças os materiais para que elas criem os seus personagens, e depois, monte uma apresentação com a participação de todas elas. Além de estimular a criatividade, é possível trabalhar em equipe, na montagem e apresentação da peça.

Oficinas de arte

Também é possível fazer uma oficina de arte com as crianças, e até expor os trabalhos, para que os pais e os coleguinhas vejam o que foi feito.

Elas podem criar pinturas com algum tema específico, desenhos para os pais, ou o que a imaginação deixar. Diversos materiais podem ser utilizados, inclusive recicláveis, já mostrando para elas a importância da sustentabilidade.

Trabalhos sociais e externos

Doação de brinquedos

Quer desenvolver o lado social das crianças? Então a comemoração aqui pode ser para o outro: um projeto de doação de brinquedos.

Cada aluno da classe pode levar um item que não usa mais, para ser doado a outras crianças. Dá para mobilizar toda a escola, pais e professores. No final, leve a turma para fazer a entrega dos brinquedos a quem precisa, mostrando desde já a importância em ajudar o outro.

Piquenique

Muito se vê em filmes os piqueniques, que são aquelas refeições feitas ao ar livre. Aqui, é possível levar as crianças para um parque, ou até mesmo sentar com elas na área externa da escola.

Leve uma toalha, e peça para que cada um leve um alimento - de preferência frutas, sucos e sanduíches naturais. Assim, além do agradável momento de contribuição de cada um, as crianças são estimuladas a manter hábitos saudáveis.

Leia também: 7 livros infantis brasileiros essenciais para oficinas

Brincadeiras na escola

Futebol de dois

Estas brincadeiras são voltadas para crianças maiores, e são ótimas para que todos trabalhem em equipe. No futebol de dois, separe as duplas e os amarre com lenços. Separe todos em dois times e faça como um futebol normal, onde quem fizer mais gols em cima do time adversário, ganha o jogo.

Gincana

Aqui, as atividades são livres: pode-se fazer brincadeiras tradicionais como corrida com ovo na colher, corrida do saco, dança da cadeira, bambolês e várias outras. É só separar os times competidores e promover as atividades. É muito trabalho em equipe e muita diversão para o dia todo!

Essas brincadeiras estimulam toda a turma, mas é de grande responsabilidade do educador infantil saber como dosar e como trabalhar com as crianças.

Saber lidar de maneira empática, ouvindo, compreendendo e ajudando, é o que chamamos de Inteligência Emocional, que é benéfica para ambos os lados. 

Confira o artigo que fizemos sobre este assunto clicando aqui e saiba como é possível ajudar ainda mais no desenvolvimento dos alunos na sala de aula.



Comentários